Conheça a diferença entre os tipos de chocolate

cacau é uma planta nativa de uma região que vai do México, passando pela América Central até a região tropical da America do Sul, sendo o principal componente do chocolate.

Ele é repleto de nutrientes como manganês, cobre, magnésio, ferro, fósforo, cálcio, potássio e vitaminas A, D, E, além das do complexo B. Ainda é rico em polifenóis, substâncias consideradas anti–oxidantes, com potencial de melhora do sistema imunológico, cardiovascular e do perfil lipídico, ou seja, aumenta o colesterol bom (HDL) e diminui o colesterol ruim (LDL).

O chocolate também estimula a produção da feniletilamina no corpo, substância que causa sensação de extremo bem-estar quando ingerida, pois é precursora da serotonina, neurotransmissor conhecido como “substância química do bem estar”.

Tipos de Chocolate

Chocolate branco: contém leite, açúcar e manteiga de cacau, mas não leva a massa de cacau, portanto tem muito mais açúcar e gordura em sua composição e não acrescenta nenhum beneficio à saúde.

Chocolate amargo: contém massa de cacau que varia de 50% a 100%, manteiga de cacau e açúcar. Quanto maior o teor de cacau, mais amargo, menos manteiga de cacau e menos açúcar ele terá, ou seja, será mais puro, nutritivo e rico em fitoquímicos.

Chocolate ao leite: contém os mesmos ingredientes que o chocolate amargo, mas suas proporções são diferentes – leva menos massa de cacau, mais manteiga e açúcar. Ele ainda leva leite em pó para chegar à cor marrom clara, textura cremosa e sabor adocicado, além de maior concentração de açúcar e gordura, responsáveis pela cremosidade. Como tem menos massa de cacau, é pobre em nutrientes e fitoquímicos, logo não proporciona benefícios ao organismo como a versão amarga.

Alfarroba: é uma alternativa ao chocolate, pois tem sabor bem similar e não causa compulsão alimentar. Ela é uma leguminosa da família do feijão e não contém alergênicos como glúten ou lactose. É rica em fibras e fonte de vitamina A. Já existem até opções de ovos de páscoa no mercado, uma ótima alternativa para quem sofre com compulsão, pois ela não contém estimulantes como a cafeína em sua composição. Ou seja, sacia a vontade do sabor sem causar o desejo da repetição. 

Por: Gabriela França

http://patriciadavidson.com.br/conheca-a-diferenca-entre-os-tipos-de-chocolate/


Postagem seguinte